Especialidades - Radiofrequência

Radiofrequência


A Radiofrequência é um excelente tratamento de MEDICINA ESTÉTICA que pode ser indicado para:

  • Diminuir as rugas;
  • Melhorar a aparência da pele;
  • Melhorar a qualidade do colágeno e da elastina;
  • Reorganizar as fibras de colágeno e elastina;
  • Melhorar a microcirculação;
  • Melhorar a hidratação da pele;
  • Aumentar a oxigenação;
  • Acelerar a eliminação de toxinas;
  • Reduzir celulite;
  • Combater estrias e fibroses;
  • Melhorar a aparência das cicatrizes;
  • Combater a gordura localizada na barriga, flancos, braços, duplo queixo;
  • Combater a flacidez em qualquer área do corpo;
  • Combater a celulite por melhorar a firmeza da pele e queimar a gordura local.

O especialista poderá avaliar pessoalmente a pessoa e indicar os locais mais indicados para serem tratados com a radiofrequência.

O procedimento é simples, basta que a pessoa fique deitada numa maca, o terapeuta irá espalhar um gel específico sobre a área a ser tratada e depois irá deslizar o equipamento de radiofrequência com movimentos circulares verificando constantemente a temperatura da região com auxílio de um termômetro a laser. Por fim, deverá retirar o gel e limpar a área tratada.

No caso da radiofrequência fracionada, um tratamento mais indicado para eliminar as rugas e linhas de expressão da face, o procedimento é ligeiramente diferente, porque o aparelho não desliza sobre a pele, mas são emitidos pequenos jatos, como se fosse um laser em pequenas áreas do rosto. Aqui a temperatura pode chegar aos 41ºC mas sem mudar a temperatura mais superficial da pele.

Riscos da radiofrequência

Os riscos da radiofrequência estão relacionados à possibilidade de queimadura na pele, pelo mau uso do equipamento. Como a radiofrequência eleva a temperatura local, o terapeuta deverá observar constantemente se a temperatura do local em tratamento não ultrapassa os 41ºC. Manter o equipamento sempre em movimentos circulares evita o sobreaquecimento de uma determinada região, diminuindo o risco de queimadura.

Um outro possível risco do tratamento é da pessoa não ficar satisfeita com o resultado por não ter expectativas realistas e cabe ao terapeuta informar sobre o efeito do equipamento no corpo.

Pessoas com mais idade e que possuem muitas rugas na face e uma pele muito flácida poderão ficar novamente com um rosto mais jovem, com menos rugas, mas será necessário realizar um maior número de sessões.

 Quantas sessões de radiofrequência deve fazer

O número de sessões de radiofrequência a fazer vai depender dos objetivos da paciente mas os resultados podem ser subtilmente observados logo na primeira sessão.

  • Radiofrequência no rosto: no caso das linhas de expressão, elas podem desaparecer logo no primeiro dia e nas rugas mais espessas, a partir da 5ª sessão haverá uma grande diferença. Quem optar pela radiofrequência fracionada deve realizar cerca de 3 sessões.
  • Radiofrequência no corpo: quando o objetivo é eliminar a gordura localizada e/ou tratar a celulite, dependendo da sua graduação, serão necessárias de 7 a 10 sessões.

Apesar de ser um tratamento de MEDICINA ESTÉTICA um pouco dispendioso, ele possui menos riscos que uma cirurgia plástica e seus resultados são progressivos e duradouros. Recomenda-se um intervalo mínimo de 15 dias entre cada sessão.

Quem não pode fazer 

A radiofrequência é indicado para adultos saudáveis, que tenham a pele íntegra. No entanto, o tratamento possui algumas contraindicações:

  • Febre;
  • Gravidez;
  • Durante a quimioterapia;
  • Em caso do indivíduo possuir doenças do colágeno como o quelóide, por exemplo;
  • Prótese metálica na região a ser tratada;
  • Pacemaker;
  • Hipertensão arterial;
  • Diabetes pela alteração da sensibilidade no local a ser tratado.
Clinic AlmaMarceaux - Clínica de estética | Medicina de estética | Tratamentos de estética

Radiofrequência – Antes e depois