Especialidades - Blefaroplastia

Blefaroplastia


Com o decorrer dos anos, assim como o nosso corpo, a região dos olhos também envelhece. As pálpebras ficam mais flácidas e pesadas, muitas vezes incomodando a visão do paciente. Para este problema existe uma solução: a blefaroplastia.

O que é a blefaroplastia?

De acordo com o cirurgião plástico, o termo é usado para definir uma cirurgia de correção de defeito na pálpebra. “Normalmente, usamos esse termo para a correção do excesso de pele e de bolsas na região dos olhos. Ela pode ter um caráter reparador (quando ocorrem tumores, ou a sobra de pele é tanta que afecta a visão) ou ser útil para rejuvenescer a face”.

Em que casos a blefaroplastia é indicada?

É indicada para quem tem excesso ou flacidez de pele nas pálpebras, bolsas de gordura na pálpebra inferior e ptose (queda da pálpebra). Alguns tumores que ocorrem nessa região e o depósito de gordura na pele também são situações em que a blefaroplastia é realizada.

Cuidados com a região após a blefaroplastia

A região das pálpebras é conhecida por ter a pele muito fina e cheia de veias, o que proporciona inchaço e coloração arroxeada após o procedimento. Para controlar esses e outros efeitos da cirurgia, é aconselhável:

1) Nas primeiras 24/48 horas é recomendado colocar compressas frias para amenizar o inchaço. Geralmente, após três dias, já começa a melhorar;
2) Por precaução o paciente é orientado a dormir com a cabeça elevada durante 15 dias;
3) Evitar mexer ou fazer qualquer manipulação do local;
4) Não deve fazer nenhum tipo de esforço físico;
5) Evitar a exposição solar pelo menos 90 dias para garantir uma boa cicatrização.

O resultado da cirurgia é permanente?

Infelizmente, nenhum procedimento estético dura para sempre. “O envelhecimento da pele continua e é importante manter os cuidados nessa região. A pele e bolsa que foram removidas não voltam, mas a perda de colágeno é permanente”.